O Instituto Tomie apresenta entre os dias 5 de abril e 10 de junho a exposição "Alucinações Parciais: Exposição-escola com obras-primas modernas do Brasil e do Centre Pompidou", museu da França.  A proposta é uma  “exposição-escola”, ou seja, além de ver os quadros de 10 artistas modernistas do Brasil e do mundo, o público terá a oportunidade de ter aulas sobre as obras, os artistas e muito mais.  Este novo formato vai oferecer uma experiência em que o público possa se aproximar ainda mais dos trabalhos, de seus respectivos autores e do histórico movimento.

Créditos:

No quadro acima: Salvador Dalí, "Alucinação Parcial. Seis Imagens de Lênin sobre um piano"

Durante todo o período em que a mostra estiver em cartaz, o Instituto Tomie Ohtake promoverá diariamente e gratuitamente debates, aulas, palestras, workshops, performances, ateliês e visitas orientadas a fim de estabelecer trocas com o público para aprofundar, investigar e resignificar narrativas relativas ao marcante período da história da arte no século XX.  A proposta vai ao encontro da intenção do Instituto de difundir obras e contextos artísticos de grande relevância e abrir caminhos para o debate crítico e a atualização do sentido histórico de cada época.

Créditos:

Tarsila do Amaral. A Feira II . 1925. Óleo sobre tela. 45,3 x 54,5 cm. São Paulo, SP, foto Romulo Fialdini

No conjunto do Centre Pompidou estão os artistas e as respectivas obras: Fernand Léger, Adeus Nova York, 1946; Georges Braque, Natureza-morta com violino, 1911; Henri Matisse, Ponte Saint –Michel, c.c 1900; Joan Miró, A Sesta, 1925; Man Ray, Uma noite em Saint-Jean-de-Luz, 1929; Pablo Picasso, Arlequim, 1923; Paul Klee, Rítmico, 1930; Robert Delaunay, Torre Eiffel, 1926; Savador Dali, Alucinação parcial. Seis imagens de Lenin sobre um piano, 1931; Vassily Kandinsky, Quadro com Mancha Vermelha, 1914.

Créditos:

Lasar Segall - Menino com lagartixas, 1924 – Óleo sobre tela – 98 x 61 cm - Coleção Museu Lasar Segall - IBRAM - MinC - Fotógrafo João Musa

Já na seleção de brasileiros estão as pinturas de Anita Malfati, A estudante, 1915¬16, e O lavrador de café, 1939, de Cândido Portinari; três aquarelas de Cícero Dias, Sonho Tropical, 1929, Sem título, 1928, e Fábula, década de 20; escultura de Maria Martins, Tamba-tajá, 1945; a tela de Vicente do Rego Monteiro, Atirador de Arco, 1925; o óleo de Flávio de Carvalho, Ascensão definitiva de Cristo, 1932; o retrato Lea e Maura, 1940, de Alberto da Veiga Guignard; e as obras Menino com lagartixa, 1924, A Feira II, 1925, e Sem título (autorretrato com Adalgisa), 1925, de Lasar Segall, Tarsila do Amaral e Ismael Nery, respectivamente.

Megaexposição 'Castelo Rá-Tim- Bum' faz temporada em Campinas

05 Abr
a
10 Jun

De 05/04 a 10/06:   Terças,  Quartas,  Quintas,  Sextas,  Sábados e  Domingos das 11:00 às 20:00

Instituto Tomie Ohtake
Rua dos Coropés, 88 Pinheiros São Paulo - SP (11) 2245-1900
Estação Faria Lima ViaQuatro

Sobre nós

O VilaMundo é uma iniciativa do Instituto Acqua, em parceria com o Catraca Livre e a Cuponeria.